Notícias Ubatuba Times | Defesa Civil reúne-se com instituições parceiras
Defesa Civil reúne-se com instituições parceiras
Foto: Divulgação
Por: Renato Montanari
domingo, 26 de março de 2017
0

      
  


Representantes Dos Víboras, da Força Tarefa Brasileira (FTB), dos Marinheiros Socorristas e do Grupo Voluntário de Busca e Salvamento Costa Verde compareceram à Defesa Civil na tarde desta quarta-feira, 22, com o objetivo de promover a interação entre as instituições para uma possível atuação conjunta em caso emergencial diante de catástrofes naturais no município.

Esta é mais uma ação do trabalho da Defesa Civil, que vem unindo as forças e órgãos presentes em Ubatuba para consolidar uma equipe de voluntários capaz de oferecer suporte às pessoas necessitadas diante de acontecimentos como enchentes, alagamentos e desmoronamentos. O trabalho de prevenção e conscientização da população foi reforçado após a ocorrência de fortes chuvas na última semana.

“Tendo em vista as catástrofes que aconteceram em Caraguatatuba, fizemos uma análise da nossa atuação em Ubatuba, onde os índices pluviométricos também foram altos, e percebemos tivemos dificuldade com efetivo. No dia em que choveu muito, somente um amigo voluntário colaborou monitorando os pluviômetros e o telefone enquanto estávamos em campo. Essa é uma ação para que possamos convocar mais voluntários, caso seja necessário”, explicou o coordenador da Defesa Civil da Prefeitura de Ubatuba, Guaraçay dos Santos.

Dalmir Drago Inspetor dos Víboras Enfatizou “Nós vivemos constantes mudanças climáticas, aos quais nos surpreendem e obrigam a dar uma resposta muito maior, em menos tempo, à comunidade. Já estamos convencidos de que a prevenção é o caminho mais econômico e inteligente a seguir. Porém, para isso, precisamos de parcerias, entidades com as quais possamos trocar conhecimento e, também, equipamentos”, Ângela Mendonça, coordenadora municipal da FTB, explicou que essa é uma associação de nível nacional e que possui o respaldo do exército, da marinha e da aeronáutica.

A principal atuação é pessoas que são assoladas ou acometidas por algum tipo de evento adverso, como desastre, acidente ou catástrofe. “Atuamos com busca e salvamento humanitário e estamos nos voluntariando na Defesa Civil para ajudar no que precisar. Temos mais de sessenta marinheiros socorristas capacitados que também vão se cadastrar como voluntários”, afirmou Ângela.

Para Paula Machtans, representante dos Marinheiros Socorristas – instituição homologada pela Cruz Vermelha, esse tipo de atuação é comum desde a infância dela e do irmão, Paulo, pois a mãe foi enfermeira e sempre prestou socorro a quem precisava. “Isso vem de muitos anos atrás, então, já temos esse instinto de nos prontificar. A nossa causa é somente a humanitária”, salientou.

Marianna Pavan, representante do Grupo Voluntário de Busca e Salvamento Costa Verde, enfatizou que o órgão está em formação, mas reforçou a disposição em colaborar. “Fizemos essa reunião justamente para estreitar os laços e estabelecer uma parceria entre todos que estão na função”, frisou.

O próximo passo é realizar uma segunda reunião a fim de alinhar a divisão de tarefas de cada entidade para que todos estejam preparados em caso de emergência.